29 de setembro de 2015

Jamais! (ler com pronúncia francesa, enquanto se empina o dedo para o ar)

M E D O. É o que sinto quando oiço alguém dizer um fervoroso Nunca mais! Porque se há coisa que aprendi é que um Nunca mais! vem muitas vezes acompanhado de um parêntesis (até à próxima vez). A questão é que este parêntesis vem muitas vezes carregado de frustração, de incompletude, de sentimentos de fraqueza e indefesa.

Será que quando digo que nunca mais vou deixar que algo aconteça/fazer algo estou a colocar em mim pressão positiva ou negativa? Faz lembrar o comportamento da criança a quem a mãe diz : Maria Ana, tu não mexas aí! E o que é que a criança quer, mais que tudo, fazer? MEXER! O Nunca Mais funciona um pouco assim...Ora vejamos:

Para mudar um comportamento, de forma eficaz e efectiva, não nos podemos focar no comportamento em si, mas sim nas soluções e alternativas para o mesmo. Desta forma o que faz o Nunca Mais? Castra-nos, oprime-nos e pior, castiga-nos depois quando voltamos a incidir deixando na boca aquele amargo sabor a : Raios, lá cai na esparrela novamente!

Então e se formos na onda de um compromisso mais saudável? Se já sabemos que certa situação nos é tóxica podemos criar estratégias: errar é Humano, mas errar e não aprender é simplesmente tonto (nem que seja para isso preciso errar 20 mil vezes!). Vamos então tentar mudar o Nunca Mais! e usar o Comprometo-me a fazer melhor da próxima vez!(e da próxima e da próxima e da próxima).

Se ficarmos obcecados em não fazer algo ou em não deixar que nos façam algo, provavelmente vamos desviar toda a nossa fantástica energia para o que não queremos, quando devíamos estar a fazer o oposto.

Exemplo: Quero deixar de fumar.

NUNCA MAIS VOU FUMAR! - fico a pensar nisso o dia todo - olho para o maço - sofro - o Nunca Mais pensa-me nos ombros - estou desconfortável - algo me enerva - para relaxar fumo um cigarro - PORRA! JÁ FALHEI - perdido por 100, perdido por 1000, fumo mais um e mais um - sinto-me envergonhada - sou uma fraca - NÃO CONSIGO!

ou

COMPROMETO-ME A REDUZIR O NÚMERO DE CIGARROS QUE FUMO POR DIA GRADUALMENTE ATÉ DEIXAR DE FUMAR - fumava 12, se fumar 6 já é uma conquista - vou praticar desporto - mantenho-me ocupada - ocupo-me ativamente para não pensar no tabaco - foco-me no meu trabalho - tenho umas pastilhas à mão - sinto vontade - ocupo-me mais um pouco - o chefe gritou-me - fumo um cigarro - foco-me no meu objetivo - partilho as minhas conquistas - ESTOU A CONSEGUIR!

Tudo na vida é um processo e vamos a tempo de fazer melhor: Não há motivo para lançarmos o Definitivo quando poucas coisas na vida o são. Mudar é um caminho : algumas mudanças serão mais bruscas, outras mais lentas, mas se for no sentido certo será certamente um processo de melhoria.

Sermos melhores é um objectivo e não uma pressão castrativa. Vamos mais que a tempo :)

Imagem retirada do Google



2 comentários:

  1. Só se pode dizer que nunca mais se pode dizer nunca mais! O resto são conversas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem visto Marta :) mas as vezes nem isso :D Abreijo (abraço e beijo)

      Eliminar