27 de janeiro de 2016

Esta é para ti!

Não faças minhas as tuas palavras.

Não vale a pena tentares mudar o assunto e transformares o que eu quero dizer noutra coisa.

Irrita essa mania que tens de corrigir-me sempre, muitas vezes sem o meu consentimento, como se soubesses melhor do que eu mesma o que pretendo dizer.

Eu digo o que eu quiser, porque tu não mandas em mim!

Estás sempre a pôr palavras na minha boca e a tentar adivinhar o que vou dizer. Pára!

Deixa-me ter a minha própria voz!

...
...
...
...
...
...
...

MALDITO TECLADO INTELIGENTE!

4 comentários: