15 de fevereiro de 2016

Cinema do Bom - O Renascido

Estou neste momento a comer uma canja à custa deste filme. Não é, confesso, para quem tenha um estômago fraco, como era o caso da senhora sentada ao meu lado que passou as mais de 2 horas e 30 minutos do filme a dizer "Oh! Ai! Oh Deus! Tanto sangue!"

Estou a brincar...a canja é por outros motivos, no entanto o filme é visualmente e emocionalmente forte (e a senhora ao meu lado passou mesmo o filme assim).

O Renascido (The Revenant) é o novo filme de Iñarritu onde o DiCaprio tem, a meu entender, o papel da sua carreira: Hugh Glass é mais que uma personagem, é uma transfiguração total do actor ao longo de uma viagem ao extremo dos limites físicos e emocionais do Ser Humano.

O que nos distingue dos animais? Provavelmente o facto de não sermos, de igual modo pelo menos, condicionados por um instinto tão simples como o de sobrevivência. Vivemos, criamos hábitos, adaptações e contentamentos, mas na realidade raras vezes nos deparamos com situações de real necessidade de sobrevivência nossa e dos que amamos...e se isso acontecesse? O que nos moveria? A vingança, o Amor? Será que existe uma sem o outro? Até onde iriam as nossas forças? Onde as iríamos buscar? Às lembranças, ao Futuro, ou ao facto não termos nada a perder?

Este filme leva-nos à profundeza da capacidade humana de superar tudo quando tem um objectivo tão forte que não apenas impele a agir mas empurra, literalmente, visceralmente, em direcção à acção numa intensa luta contra a Natureza (humana também).

Espero que o DiCaprio ganhe o Óscar. Mesmo que não ganhe, para mim, fez por merecê-lo.

Vejam mais sobre o filme aqui.









2 comentários:

  1. Grande filme. Se não ganhar o Óscar com esta interpretação, então não sei que mais o senhor tem de fazer!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que ganhe...mas se não ganhar é porque provavelmente não representou de saltos altos, vestido de mulher, enquanto representava alguém "da vida real" e morria de cancro ou alguma doença igualmente grave (a típica receita para ganhar uma estatueta, isso e ser a Meryl Streep)

      Eliminar