18 de outubro de 2016

A Cusca Explica #1 - Porque é que as mulheres vão à casa de banho juntas?

Antes de mais, acho importante explicar de onde nasce esta rubrica... sabem, sou uma daquelas pessoas paranóicas que tem de encontrar justificação para tudo e assim sendo as pessoas tendem a perguntar-me de tudo um pouco e mesmo que não perguntem é mais forte do que eu: eu tenho de explicar. 

Claro está que juntamente com esta minha mania das "ai isso é porque" também vem uma boa dose de imaginação fértil e tresloucada que dá origem a pérolas de conhecimento dignas de louvores. Aviso desde já que são explicações fictícias...melhor não usarem isto em exames de Sociologia, ´tá?

Feitas as apresentações, vamos à pergunta do dia de hoje: Porque é que as mulheres vão à casa de banho juntas?

Ora, nos tempos idos do Homo Erectus, nos primórdios da criação das pequenas comunidades sociais, as mulheres (fêmeas) eram responsáveis pela recolha de frutos e vegetais bem como pelo cuidar das crianças. Imagina-se, portanto, que andassem em conjunto em todas as situações, para apoio e segurança, sendo que os homens se ausentavam durante longos períodos em caçadas.

Tendo em consideração que naqueles tempos uma pessoa podia ser comida a qualquer momento e que o acto de urinar pressupõe a colocação da pessoa em posição física frágil e indefesa (aka cócoras), as fêmeas começaram a ir juntas urinar, tal como faziam todo o resto. Criou-se assim um hábito inconsciente : uma urina e outra fica a ver se não vem por aí um bicho perigoso ou um macho de outra comunidade a querer fazer das suas.

Os tempos passam, mas no entanto, tal como a criação de ferramentas, este foi um hábito que foi ficando. Já no século XX, apesar de tanto ter mudado relativamente ao estatuto feminino, a verdade é que nem sempre as mulheres eram aceites em todo o lado e não podiam ter certas conversas em certos círculos. Mais, ainda vinha o hábito de que "mulher de bem não anda sozinha", tão enraizado por séculos de pudicidade. Assim sendo, as mulheres iam juntas aos lavabos, primeiro por hábito, segundo para ter a oportunidade de falar sobre os calores ardentes que sentiam por este ou aquele senhor, ou sobre este ou aquele assunto. Assim evitavam-se conversas de mau-tom em público, surge daí a expressão "conversa de casa de banho".

Passam mais uns anos, claro, e estamos nos dias de hoje e continuam muitas mulheres a ir à casa de banho juntas, porquê? Primeiro porque os hábitos são coisas difíceis de perder, principalmente quando enraizados na genética evolutiva; segundo, porque continuamos a procurar o apoio quando tememos que algo nos vai comer, seja o homem com quem se está a ter um encontro, seja aquele assunto do qual não queremos falar; terceiro, continuamos a querer sempre que alguém nos apoie, agarrando na porta que fecha mal, para falar mal de alguém presente na mesa de jantar, ou para pedir um tampão.

Portanto, minha gente, aqui fica a explicação. Vamos juntas à casa de banho porque temos medo de ser comidas, não importa por quem ou por o quê... e com isto uma pessoa não pode brincar, mais vale mesmo ir aos pares.

Tenho dito.